POKEMON – ganhar é vencer ?

Pokémon

Quem não conhece, ou não ouviu falar, do viral desenho animado Pokémon, o qual muitas de suas espécies possuem o “poder” de evoluir?! Nessa saga fictícia os seres místicos lutam por meio dos comandos de seus treinadores e assim aumentam, pelos combates vencidos, sua experiência, força e cabedal de golpes de ataque (técnicas de batalha).

Confesso que nunca fui fã de desenhos japoneses (animês) e esse não foi uma exceção – a única exceção foi Speed Racer –, mas o enredo singular da série em apreço chamou-me a atenção pelo dissociável e discreto contexto metafórico existente e a similaridade palpável com o cotidiano de nossa jornada. Quantas lutas enfrentamos dia-a-dia que ao vencê-las, revigoramos nossas forças para prosseguir? Afinal, comprovadamente, resultados positivos são agentes motivadores. A cada “combate” superado temos a oportunidade de “evoluir”, digo oportunidade porque cabe a nós decidir o que fazer com essa vitória. Nossas atitudes dirão o que aprendemos e o amadurecimento galgado.

Interessante que os Pokémons possuíam treinadores e nós também temos um treinador… A vida, ela nos ensina a cada passo os caminhos que devemos seguir, sejam bons ou ruins, a escolha é nossa. Não se faz tão importante as metas que traçamos, os objetivos que alcançamos e as virtuais linhas de chegada que cruzamos, o mais precioso é o que pudemos aprender durante essa corrida, isso faz a diferença e nos aperfeiçoa como pessoas, desfazendo uma personalidade “fantoche”, que é explorada pelas “situações sociais padronizadas”, que nos fazem agir como a maioria (simplesmente por ser maioria), o que nem sempre é correto.

Reflitamos: ganhar nem sempre é vencer, assim nosso treinador nos ensina, isso é evolução. Por meio da razão, ganhamos uma acirrada discussão, mas perdemos um amigo…. Não é uma vitória. Pelo excesso de trabalho, ganhamos muito dinheiro, mas pouco-a-pouco perdemos nossos filhos. Não! Não é uma vitória. Pelo exaltar do nosso ego, esquecendo-se da empatia, pela busca insana do sucesso, ganhamos o mundo, mas perdemos nossa alma, definitivamente isso não é uma vitória.

Que possamos, como os Pokémons, evoluir para um nível mais alto, mas que, diferentemente deles, esse novo patamar seja de sabedoria, humildade, compreensão e amor. Que essas virtudes possam fazer parte de todas as nossas decisões, pois só assim a arena da vida será colacionada de vitórias genuínas, onde todos ganham, onde todos serão vencedores. Assim a sabedoria será a base das escolhas, a humildade nos fará eternos aprendizes, a compreensão fortalecerá o diálogo e o amor…. Ah, o amor! Sublime sentimento, indestrutível, com esse “poder” jamais seremos abatidos.

JOSÉ MARCELO ALMEIDA PEREZ, professor do Grupo Atame.