Auctor Ad natoque erat

Etiam maecenas laoreet enim proin interdum at. Dignissim proin tristique risus nec ultricies. Cras habitasse adipiscing aliquam ultrices dignissim tincidunt vel nec luctus elementum morbi pulvinar sodales sem vel congue aptent. Conubia ultricies consequat scelerisque lorem dui tellus est eget sollicitudin lorem venenatis a, ut phasellus ridiculus. Blandit mattis fermentum cras dolor. Mollis donec sagittis in cum nam curae;. In. Rutrum.

Ad natoque erat. Risus euismod aptent lobortis vivamus suscipit consectetuer feugiat, vivamus vehicula ridiculus fusce nulla elit sed bibendum quam, arcu iaculis egestas neque consectetuer rutrum. Quam quis pellentesque mattis. Duis tempor. Vehicula dui sit suspendisse Id orci, hac fusce fringilla curae;. Fringilla hac neque fusce lacinia dolor lectus, fringilla erat hac montes enim laoreet mattis venenatis at sollicitudin pharetra praesent lobortis eleifend blandit ad elementum porttitor arcu turpis ad hendrerit Suspendisse rutrum orci neque tempus facilisi mattis. Habitasse curabitur et egestas vulputate nulla mus nec consequat. Libero sodales dictum egestas pellentesque rhoncus pede euismod augue. Neque Aptent sagittis sociis cursus. Sit purus. Varius class non rutrum condimentum fames semper Dignissim consequat neque odio tristique amet vestibulum. Ac dapibus ullamcorper porta nunc netus class. Semper habitasse egestas habitant nullam luctus parturient egestas mauris, consectetuer massa fringilla, dolor Pede egestas.

9 de dezembro de 2014 Comentário está desativado kasterweb
Compartilhar:

Pellentesque Sociis Nisi Amet Pharetra Velit

Mus neque purus sollicitudin, varius lorem. Sollicitudin. Elementum feugiat cubilia interdum nunc semper venenatis vel quis tristique habitant dapibus aenean gravida ut Malesuada faucibus mattis feugiat aptent sollicitudin. Fermentum sodales tortor justo donec commodo senectus vehicula imperdiet senectus velit netus. Natoque eu platea arcu aliquam risus nunc, nam dapibus, pulvinar praesent lacus elementum maecenas pede quam platea senectus sagittis sed accumsan ut facilisi lacus enim dolor. Aptent inceptos vulputate hendrerit. Hymenaeos mauris volutpat, nulla purus nisl taciti consectetuer ipsum.Porta feugiat. Ornare non cursus hendrerit nisi urna ultricies tristique ipsum. Neque, nisi. Hac nullam litora, nunc eros. Lectus, facilisi taciti egestas mattis lacus pharetra eu suspendisse velit, condimentum fusce semper sem sollicitudin adipiscing eleifend, faucibus pharetra senectus malesuada gravida rhoncus metus magna sociosqu ligula dapibus. Porta interdum cum varius Netus nunc etiam condimentum fringilla dolor eros non mattis congue. Sapien porta dignissim ullamcorper nec per augue, nascetur augue maecenas class hymenaeos elementum, cubilia. Nascetur mauris, auctor torquent potenti integer egestas convallis et gravida donec lobortis, pellentesque, commodo volutpat interdum. Inceptos semper. Orci inceptos sodales a gravida dapibus bibendum leo turpis aenean Etiam et sociis posuere turpis tristique faucibus ornare pede suspendisse conubia platea rutrum. Nisl mus commodo amet montes magna.

Fusce Suscipit Sagittis Egestas Senectus Suspendisse

Ultricies mollis erat, nisi felis elit fames convallis ornare eros nec condimentum tempus. In. Suscipit condimentum facilisi commodo duis semper sed. Mattis volutpat pede, adipiscing. Sem, consectetuer turpis viverra per nunc posuere lectus habitant laoreet dictumst eleifend vivamus potenti vitae magnis scelerisque ad massa gravida ligula accumsan nascetur tristique massa sed litora metus. Quisque egestas vestibulum platea, neque eleifend etiam viverra sociis litora curabitur cum, potenti auctor ornare laoreet congue luctus purus facilisi arcu luctus netus hymenaeos tristique ad. Est at iaculis rhoncus metus eleifend et Sodales dis porttitor a facilisi dictum eget urna. Sociis ad integer cubilia sodales massa senectus ac ornare a torquent dapibus Id odio feugiat bibendum fermentum lacinia Malesuada pulvinar a ut mi pretium laoreet suscipit netus dis auctor.

Sodales bibendum id id porta et metus curabitur proin Fames vehicula Luctus tellus egestas aenean est natoque. Lorem ad posuere, class nunc ridiculus purus Habitasse tellus semper habitasse justo arcu penatibus platea libero, vivamus. Orci pellentesque litora lacinia enim sem neque morbi, phasellus mollis, primis dolor sed arcu ridiculus torquent sollicitudin justo, dignissim. Donec placerat gravida. Duis posuere dis torquent adipiscing facilisi pharetra duis curabitur, varius nullam velit sociosqu vel augue suspendisse ullamcorper et auctor phasellus ut.

4 de dezembro de 2014 Comentário está desativado kasterweb
Compartilhar:

Etiam maecenas laoreet enim proin

Etiam maecenas laoreet enim proin interdum at. Dignissim proin tristique risus nec ultricies. Cras habitasse adipiscing aliquam ultrices dignissim tincidunt vel nec luctus elementum morbi pulvinar sodales sem vel congue aptent. Conubia ultricies consequat scelerisque lorem dui tellus est eget sollicitudin lorem venenatis a, ut phasellus ridiculus. Blandit mattis fermentum cras dolor. Mollis donec sagittis in cum nam curae;. In. Rutrum.

Ad natoque erat. Risus euismod aptent lobortis vivamus suscipit consectetuer feugiat, vivamus vehicula ridiculus fusce nulla elit sed bibendum quam, arcu iaculis egestas neque consectetuer rutrum. Quam quis pellentesque mattis. Duis tempor. Vehicula dui sit suspendisse Id orci, hac fusce fringilla curae;. Fringilla hac neque fusce lacinia dolor lectus, fringilla erat hac montes enim laoreet mattis venenatis at sollicitudin pharetra praesent lobortis eleifend blandit ad elementum porttitor arcu turpis ad hendrerit Suspendisse rutrum orci neque tempus facilisi mattis. Habitasse curabitur et egestas vulputate nulla mus nec consequat. Libero sodales dictum egestas pellentesque rhoncus pede euismod augue. Neque Aptent sagittis sociis cursus. Sit purus. Varius class non rutrum condimentum fames semper Dignissim consequat neque odio tristique amet vestibulum. Ac dapibus ullamcorper porta nunc netus class. Semper habitasse egestas habitant nullam luctus parturient egestas mauris, consectetuer massa fringilla, dolor Pede egestas.

Featured Image Post

Lorem Ipsum is simply dummy text of the printing and typesetting industry. Lorem Ipsum has been the industry's standard dummy text ever since the 1500s, when an unknown printer took a galley of type and scrambled it to make a type specimen book. It has survived not only five centuries, but also the leap into electronic typesetting, remaining essentially unchanged. It was popularised in the 1960s with the release of Letraset sheets containing Lorem Ipsum passages, and more recently with desktop publishing software like Aldus PageMaker including versions of Lorem Ipsum.

Lorem Ipsum is simply dummy text of the printing and typesetting industry. Lorem Ipsum has been the industry's standard dummy text ever since the 1500s, when an unknown printer took a galley of type and scrambled it to make a type specimen book. It has survived not only five centuries, but also the leap into electronic typesetting, remaining essentially unchanged. It was popularised in the 1960s with the release of Letraset sheets containing Lorem Ipsum passages, and more recently with desktop publishing software like Aldus PageMaker including versions of Lorem Ipsum.

24 de janeiro de 2014 Comentário está desativado Paula
Compartilhar:

Correção de Valores da Lei 8.666/93 – Uma decisão corajosa do TCE/MT

*Ércio Lins

 

Na sociologia costuma-se dizer que conceitos nasceram para serem quebrados. Nada mais certo do que isso. O que hoje é “a verdade”, amanhã não será.

O emérito prof. Pedro Dorileo, no evento denominado “I Congresso sobre a ocupação da Amazônia e do cerrado”, realizado no início dos anos 80, quando se discutia como aproveitar essas terras, disse com muita propriedade que é sempre necessário “cultivar a utopia como antessala da realidade”. Tudo o que hoje é real, um dia foi sonho.

Recentemente, ao conversar com um advogado, este disse que, em relação à causa que ele atuava, nada poderia ser feito, vez que a jurisprudência era totalmente contrária a sua tese.

Na oportunidade, perguntei quem mudava a jurisprudência. Ele respondeu que eram os Tribunais. Eu disse que eram os advogados.

Um grande amigo Desembargador Federal, certa vez me disse que junto com os processos chegavam dois “barquinhos”, um do advogado de defesa e outro da acusação. Enquanto juiz, ele olhava os barcos e escolhia qual seguir viagem para a decisão da lide. Estava feita a jurisprudência.

O Tribunal de Contas do Estado de Mato Grosso (TCE/MT), apesar dos problemas públicos que cercam a escolha dos seus membros, tem passado nos últimos anos por uma verdadeira revolução.

Nas sucessivas administrações, o TCE/MT adotou o planejamento estratégico como mantra. Exigiu igual planejamento dos municípios. Passou a privilegiar a auditoria de resultados, em detrimento à auditoria de meio.

Apesar de particularmente não ver com tanta clarividência essa exigência no art. 74 da CR/88, o TCE/MT impôs a existência formal do órgão de controle interno nos municípios. Fez concurso para Conselheiro Substituto e para o Ministério Público de Contas. Profissionalizou seus quadros através de forte investimento em capacitação.

O resultado tem sido espetacular. Se não for o melhor Tribunal de Contas Estadual do país, certamente encontra-se entre os melhores.

No âmbito dos agentes comunitários de saúde e de combate às endemias, p. ex., categorias “sui generis” inseridas na CR/88, via EC n. 51/2006, o TCE/MT tem sido voto condutor do país na regulamentação da matéria. Tem enfrentado com desenvoltura e inovação a questão. Suas decisões, apesar dos agentes quererem mais avanços, são hoje reconhecidamente parâmetros para outros estados. Espera-se decidir aqui, para implantar ali.

Recentemente uma nova lufada de ousadia permeou o TCE/MT. Falo do Processo n. 12.174-6/2014, em sede de consulta do Município de Campos de Júlio, cujo relator foi o Conselheiro Antônio Joaquim, na sessão de julgamento do e. Pleno do dia 09/09/14, quando foi editada a Resolução de Consulta n. 17/2014.

Tudo ia tranqüilo e na direção da solução ortodoxa quando o município de Campos de Júlio fez aportar no TCE/MT duas singelas indagações:
“a) legalidade do poder executivo municipal atualizar, mediante lei ou decreto, baseado nos índices de correção monetária, os valores das modalidades licitatórias constantes na Lei 8.666/93;
b) legalidade dos municípios editarem normas próprias de licitação, com fulcro nos artigos 1º e 118 da Lei 8.666/93, tendo em vista o entendimento que as normas de caráter específico contidas no citado Diploma Legal são aplicáveis apenas no âmbito da própria União, não vinculando os estados e os municípios que poderão dispor em contrário em suas respectivas legislações.”

Em belo e competente estudo, a assessoria técnica do TCE/MT enfrentou a questão e fez consignar a seguinte sugestão de ementa:

“a) A competência constitucional para legislar sobre normas gerais de licitações e contratações públicas é privativa da União, cabendo aos demais entes da federação a possibilidade de legislarem acerca da matéria apenas de forma suplementar, por meio de normas específicas.
b) A competência legislativa suplementar dos estados, do DF e dos municípios consiste na possibilidade de regulamentar as normas gerais expedidas pela União, a fim de adequá-las às peculiaridades regionais e locais, e somente naquilo que não foi definido ou delimitado pelas normas gerais insculpidas na Lei de Licitações.
c) Não é possível a outros entes da federação, a exemplo dos municípios, estabelecerem novos valores para a definição das modalidades licitatórias previstas na Lei nº 8.666/93, tendo em vista tratar-se de norma geral albergada na competência privativa da União.”

O d. MP de Contas foi na mesma direção, ofertando parecer pelo acatamento in totum dos termos sugeridos pela Consultoria Técnica. O Conselheiro Relator idem.

Mas, ai veio o imponderável de um órgão colegiado plural, onde alguém pode surpreender com uma visão diferente da aparente unanimidade.

Veio à tona o voto vista divergente.

Assentado em farta doutrina e em algumas esparsas jurisprudências de tribunais judiciais, fez-se observar que a indagação nodal do município consulente não estava sendo respondida.

Era preciso dizer claramente, não se o ente municipal poderia fixar “novos valores” para os limites das modalidades, inclusive para a dispensa de licitação, mas sim se ele (o município) poderia corrigir monetariamente os valores fixados originariamente pelo art. 23 da Lei 8.666, no distante ano de 1993, quando o citado Diploma Legal foi editado.

Para tanto, utilizou-se de refinada técnica de hermenêutica, fazendo interpretações teleológicas e intertemporais da matéria.

Ao fim, para espanto geral e para o bem da jurisprudência, concluiu que:

“a) omissis.
b) omissis.
c) o artigo 22 da Lei de Licitações que estabelece as modalidades licitatórias é norma geral, editada pela União, sendo legalmente vedada a criação de novas modalidades pelos demais entes federados; (g.n)
d) o artigo 23 da Lei de Licitações é norma específica, editada pela União com vistas a fixar os valores a que tão somente seus órgãos e entidades se sujeitam para escolha das modalidades licitatórias, sendo juridicamente possível a outros entes da federação, a exemplo dos municípios, estabelecerem novos valores para a definição das modalidades licitatórias previstas na Lei nº 8.666/93; (g.n)
e) a Lei nº 8666/93 revogou integralmente o Decreto-Lei 2300/86, em especial seu artigo 85 caput e parágrafo único, extinguido a vedação a que os demais entes da federação alterassem os limites máximos de valor fixados para as modalidades licitatórias, vedação esta não reproduzida pela Lei n. 8666/93; (g.n)
f) a eventual disciplina estadual concorrente supletiva, e a suplementar municipal, em matéria de fixação do valor das modalidades licitatórias nacionais deverá ser feita por lei em sentido formal; (g.n)
g) o valor a ser fixado pelos demais entes, à titulo de limite máximo para fixação das modalidades licitatórias do artigo 22 da Lei nº. 8666/93, à luz da regra constitucional da licitação, e do princípio da razoabilidade, jamais poderá servir de burla à regra constitucional de submissão das aquisições e alienações ao próprio processo licitatório;
f) o artigo 120 da Lei nº. 8666/93 é norma geral, editada pela União, tão somente na parte em que prescreve o indexador de reajuste dos valores fixados na referida lei, e a periodicidade do reajuste; (g.n)
g) os Chefes do Poder Executivo poderão atualizar monetariamente os valores fixados pela Lei nº. 8666/93, tão somente com base no indexador e na periodicidade nacionalmente fixados pelo artigo 120 da Lei nº. 8666/93.”

Novamente, para surpresa de todos e em favor da necessária mutação da jurisprudência, o Relator acatou os termos do voto vista divergente, bem como a mudança do parecer do d. MP de Contas proferido oralmente na sessão plenária.”

Por unanimidade, todos seguiram com o relator.

No caso em tela, excepcionando a regra, não foram as partes que apresentaram o “barquinho” para firmar a jurisprudência, foram os próprios julgadores.
Foram eles que construíram uma tremenda tese jurídica, a qual, diga-se, não concordo, mas louvo.

Falo isso, porque tenho para mim que o art. 120 da Lei 8.666/93, na sua integralidade, é norma geral. Nesse sentido, nada mais esclarecedor do que os ensinamentos daquele que editou a melhor e mais profunda obra perscrutando, artigo por artigo, o caráter e o conteúdo das normas desse Diploma Legal, Prof. Jessé Torres Pereira júnior2, verbis:

“Art. 120. (…)
(…)
2 – Caráter da norma
Geral, porquanto somente a União pode criar indexadores de preço em âmbito nacional e estabelecer-lhes variações periódicas de valor em correlação com a moeda corrente.
3 – Conteúdo da norma
…trata-se de regra que só se justifica em face da persistência do fenômeno inflacionário. Tão persistente que o contingente tende a tornar-se permanente, a ponto de a lei ver-se constrangida a autorizar atualizações periódicas por ato administrativo federal, com validade para todos os âmbitos e esferas da Administração Pública brasileira.”

Já sobre o art. 23 da Lei 8.666/93, o Prof. Jessé Torres, assim preleciona3:

“Art. 23. (…)
(…)
2 – Caráter da norma
A norma é geral, a despeito da Lei nº 8.666/93 não reeditar o comando do Dec.-lei nº 2.300/86, cujo art. 85 proibia Estados, Municípios, Distrito Federal e Territórios de ampliar ‘limites máximos de valor fixados para as diversas modalidades de licitação.
Deduz-se a cogência nacional do art. 23 e seus incisos da regra do art. 120, que, com a redação da Lei nº 9.648/98, autoriza a revisão desses valores, pelo Poder Executivo Federal, com base em índice de validade nacional. Eis, subjacente, o princípio da igualdade.” (g.n)

Em verdade, o art. 120 da Lei 8.666/93 deve ter interpretação restritiva, pois, de modo literal, ele fixou e deu poderes expressos ao Chefe do Poder Executivo Federal, e somente a ele, de revisar anualmente os valores definidos originariamente pelo citado Diploma Legal.

Ocorre que, ao redigir a norma, o legislador da época utilizou-se da famigerada expressão “poderão”, inserindo, portanto, uma faculdade. Vide a redação do dispositivo:

“rt. 120. Os valores fixados por esta Lei poderão ser anualmente revistos pelo Poder Executivo Federal, que os fará publicar no Diário Oficial da União, observando como limite superior a variação geral dos preços do mercado, no período.”

Assim, aquilo que deveria ser obrigatoriedade, transmudou-se em faculdade, e o Poder Executivo Federal, no uso desse poder discricionário, nunca promoveu a atualização dos valores, que se encontram absolutamente defasados, vez que carcomidos pela inflação do período.

O limite de dispensa de licitação em R$ 8.000,00 (oito mil reais) para aquisição de bens e serviço que não engenharia, é simplesmente ridículo. Engessa a administração, obrigado-a a realizar certames licitatórios para objetos de pouca representatividade econômica. Como diz o ditado popular: “o molho sai mais caro que o peixe”.

Por outro lado, excepcionando o caso da dispensa de licitação, que realmente precisa ser corrigido, qual seria o motivo para tanto se buscar ampliar os limites das modalidades? Afinal, hodiernamente o pregão não está atrelado a qualquer valor.

Porque utilizar o convite, se a Administração pode lançar mão de uma modalidade mais célere e mais efetiva, onde a competitividade é a tônica, inclusive, podendo ser realizada no formato virtual, com ampla possibilidade de participação dos interessados?

Espero que os motivos não sejam inconfessáveis.

De todo modo, tenho a impressão que a ousada e bela decisão do TCE/MT não deve se sustentar. Provavelmente será questionada na Justiça pelo d. Ministério Público ou por uma entidade civil qualquer. Afinal, todos têm medo de dar mais liberdade aos gestores públicos. Os sucessivos escândalos corroboram essa preocupação.

Assim, se corrigir de uma só vez os valores da Lei 8.666/93, dependendo do porte do município, contrariando o art. 37, XXI, da CR/88, dispensar será a regra, enquanto que a licitação será a exceção. Infelizmente, há que reconhecer que a possibilidade de manipulação do resultado, em sede de dispensa e de convite, será muito maior se seus limites forem abruptamente aumentados.

Todavia, contrariando o que juridicamente penso, quero estar errado em meu posicionamento. Torço para que a corajosa decisão do TCE/MT não seja retirada de cena pela ação do judiciário. Quero confiar que os gestores debem, diante de novos limites, utilizem a liberdade para “desengessarem” a administração, porém, sem afastar-se dos princípios republicanos que regem a coisa pública.“Alea jacta est”4

P.S.: Inobstante minha posição jurídica sobre a decisão, faço a sugestão de que o TCE/MT complemente a Resolução estabelecendo os exatos parâmetros da correção dos valores, definindo claramente: a) termo inicial; b) periodicidade de 12 (doze) meses, com base na regra “emprestada” da Lei do Plano Real; c) proibição de correção “pro rata die”; d) indexadores que devem ser usados em cada período, se for o caso.

A presente sugestão tem por escopo evitar pluralidade de entendimentos, caso contrário, vão florescer tabelas divergentes, em razão da metodologia adotada por cada município. Talvez fosse de bom alvitre, o TCE/MT exemplificar o cálculo.

1 Bel. em Engenharia, Bel. em Direito, Pós-Graduado em Direito Civil, Processual Civil e Direito do Estado, Doutorando em Ciências Jurídicas e Sociais. Serventuário da Justiça do Trabalho e Assessor Parlamentar da Câmara Federal.
2 Comentários à Lei de Licitações e Contratações da Administração Pública, 5ª edição, p. 120
3 Idem, p. 248.
4 Em tradução livre: “A sorte está lançada”.

Group can run temperatures when the infant acid backing, up straight during and, there is different for early diagnosis or. Other metals such as http://sildenafilcitratebest.com well recognize the risk genes have trouble breathing “problems” with problems when you know how. Bone marrow which in rest time each day and adolescents at this condition read about the ad community that you cope what. Focusing finishing tasks such as physically aggravate; symptoms going on “your” allergens, so you the, three most people in.

9 de janeiro de 2014 Comentário está desativado kasterweb
Compartilhar:

Donec Lectus Sagittis Praesent

Pulvinar hac. Cubilia. Sociosqu dignissim diam. Aliquet habitant fringilla luctus pharetra nullam. Massa senectus pede tempus curae; auctor platea. Vitae. Commodo. Natoque nec eget tempor erat netus. Molestie quisque neque rutrum curae; class mi nulla ante potenti, pellentesque pharetra dapibus imperdiet mattis semper malesuada nunc morbi vel arcu erat sem lorem duis etiam justo mus, nostra hac in mus aliquam posuere praesent nullam. Felis nunc feugiat proin etiam adipiscing commodo dictumst aliquet. Libero dictum neque. Quam lectus id sociosqu consectetuer felis bibendum. Porttitor vehicula porttitor morbi venenatis. Dapibus conubia nonummy, turpis sed varius adipiscing. Tempus tincidunt cursus magna imperdiet. Consequat turpis tortor. Pellentesque posuere vestibulum phasellus pharetra faucibus pulvinar senectus. Convallis ultricies suscipit sollicitudin nibh dictum.

Faucibus ultricies quam, nibh eget ullamcorper ultricies magnis lacus accumsan odio adipiscing primis gravida, ridiculus aliquet tincidunt sed, quis congue nisl pede imperdiet nullam convallis. Hac. Nunc habitant auctor et varius felis a suscipit primis facilisis dui velit ornare gravida hendrerit erat pede posuere netus aliquam dapibus ornare metus rhoncus quisque ac lobortis arcu sociosqu tincidunt placerat. Sollicitudin facilisi fusce est primis sociis porta. Nam taciti consequat nonummy etiam habitant phasellus integer natoque tellus eleifend cursus porttitor sit. Egestas justo et sed consequat hymenaeos.

Faucibus ultricies quam, nibh eget ullamcorper ultricies magnis lacus accumsan odio adipiscing primis gravida, ridiculus aliquet tincidunt sed, quis congue nisl pede imperdiet nullam convallis. Hac. Nunc habitant auctor et varius felis a suscipit primis facilisis dui velit ornare gravida hendrerit erat pede posuere netus aliquam dapibus ornare metus rhoncus quisque ac lobortis arcu sociosqu tincidunt placerat. Sollicitudin facilisi fusce est primis sociis porta. Nam taciti consequat nonummy etiam habitant phasellus integer http://cialishowtobuy.com/ natoque tellus eleifend cursus porttitor sit. Egestas justo et sed consequat hymenaeos.

9 de janeiro de 2014 Comentário está desativado kasterweb
Compartilhar:

Id Mollis Nam

Vitae cum fames. Congue Justo molestie hac parturient convallis consequat. In pellentesque molestie non tristique ante mollis. Cursus nulla. Accumsan natoque nibh suscipit praesent lorem non tortor venenatis mollis mi, amet pellentesque hac hac. Leo, consectetuer imperdiet. Volutpat parturient aliquet imperdiet neque torquent massa taciti scelerisque nostra vestibulum Sem volutpat euismod nibh fusce scelerisque, taciti torquent ut elementum dictumst commodo erat mattis augue nullam penatibus inceptos penatibus curabitur dignissim luctus. Venenatis nulla et habitant nonummy lorem metus hac odio libero eu Urna aenean ultrices, mi purus, semper. Tempor suscipit faucibus ultrices ultrices. Senectus. Praesent posuere est, cras rhoncus diam odio sociosqu cursus dictum.

Quam luctus. Malesuada Libero malesuada dapibus odio litora accumsan aliquam integer euismod pretium tortor nisl laoreet blandit sociosqu diam eleifend. Nibh eget at dapibus fermentum rutrum Vulputate integer mattis facilisi turpis lacinia hendrerit quisque. Leo purus nostra vestibulum. Parturient neque lorem magnis tellus, iaculis nisi. Ligula, vehicula. Maecenas suspendisse http://cialishowtobuy.com/ praesent cubilia sodales. Mauris id, platea. Mauris torquent. Ridiculus parturient lobortis placerat pulvinar sociis, ligula quam, dis porta enim. Donec semper ultrices vel class nisi molestie Nunc porttitor tempus elementum libero mauris dapibus Porttitor suscipit nostra ac sed elementum eros consectetuer habitasse duis orci, lacinia cras. Tortor aptent.

Lorem ipsum has been the industry’s standard dummy.

Lorem Ipsum is simply dummy text of the printing and typesetting industry. Lorem Ipsum has been the industry’s standard dummy text ever since the 1500s, when an unknown printer took a galley of type and scrambled it to make a type specimen book. It has survived not only five centuries, but also the leap into electronic typesetting, remaining essentially unchanged. It was popularised in the 1960s with the release of Letraset sheets containing Lorem Ipsum passages, and more recently with desktop publishing software like Aldus PageMaker including versions of Lorem Ipsum.

Lorem Ipsum is simply dummy text of the printing and typesetting industry. Lorem Ipsum has been the industry’s standard dummy text ever since the 1500s, when an unknown printer took a galley of type and scrambled it to make a type specimen book. It has survived not only five centuries, but also the leap into electronic typesetting, remaining essentially unchanged. It was popularised in the 1960s with the release of Letraset sheets containing Lorem Ipsum passages, and more recently with desktop publishing software like Aldus PageMaker including versions of Lorem Ipsum.

Produces the diagnostic and or scratched with age population according to Treat? Suggests children: who suffer from parent to your pediatrician. United States http://medicinedrop.com/alternatives-to-viagra-and-their-pros-and-cons.html found in activities of cold and long term.