21 de agosto de 2019 Comentário está desativado Atame
Compartilhar:

COMUNICADO – Curso Master em Licitações foi prorrogado para 26 e 27 de setembro

O Grupo Atame informa que o Curso Master em Licitações que aconteceria nos dias 22 e 23 de agosto foi transferido para os dias 26 e 27 de setembro.

A direção do Grupo Atame informa ainda que os interessados podem continuar se inscrevendo, lembrando que os contratos licitatórios envolvendo o sistema público, muitas vezes, têm especificidades únicas. Além das leis que regulam esse tipo de prática, existem ainda diferentes processos e critérios aplicáveis.

O Grupo Atame informa ainda que todos esses procedimentos serão abordados em quatro módulos, num total de carga horária de 60 horas/aula. Dos conhecimentos básicos aos contratos administrativos, o objetivo é que o aluno tenha uma experiência aprofundada sobre o assunto. O conteúdo didático aborda também modalidades de licitação, procedimento, recursos e impugnações ao edital, implicações da Lei Anticorrupção, entre outros.

As aulas dos dias 26 e 27 serão ministradas por Mário José Corteze, coordenador e professor do curso. Mestre em Direito pela Pontifícia Universidade Católica de São Paulo (PUC). Corteze também é especialista em Direito Constitucional pela Faculdade de Direito de São Bernardo do Campo. A doutora Angélica Petian também é responsável pelo conteúdo, com mestrado e especialização em Direito Administrativo pela PUC.

A matrícula inclui material didático, certificado de participação e coffee break. As inscrições podem ser realizadas diretamente pelo site do Grupo Atame, através do link http://bit.ly/2O5nkPn ou pelos telefones: (65) 3321-9000 e/ou (65) 9 9636-4008 (WhatsApp).

Direção
Grupo Atame

21 de agosto de 2019 Comentário está desativado Atame
Compartilhar:

“Contratos Imobiliários” será tema de curso promovido pelo Grupo Atame; Inscrições já estão abertas

O Grupo Atame, em parceira com a Escola Superior de Advocacia (ESA OAB-MT) abriu vagas para o curso sobre Contratos Imobiliários: teoria e prática. As aulas acontecem no dia 13 e 14 de setembro (sexta-feira e sábado), na ESA. A formação possui carga horária de 11h.

César Calo Peghini é o professor responsável pelo conteúdo. Peghini é doutor em Direito Civil pela Pontifícia Universidade Católica de São Paulo (PUC/SP). O objetivo é capacitar profissionais para atender as demandas desse mercado na interpretação e elaboração contratual. A formação de contratos pode ter especificidades complexas, e o curso pretende abordar esses aspectos teóricos e práticos.

“Nós teremos uma aula inaugural com interpretação e aplicação dos contratos, uma teoria geral. É uma fórmula muito pontual que eu utilizo para fazer uma análise da teoria geral contratual”, afirmou o professor. A programação também inclui contrato de locação e Lei do Inquilinato.

“Nós teremos uma parte expositiva, e no final de cada parte expositiva, iremos fazer uma oficina contratual. Mostrar dentro de uma minuta contratual quais são esses elementos que precisam estar dentro do contrato”, disse Peghini.

O curso possui material didático online e certificado de participação. As inscrições podem ser realizadas diretamente pelo site da ESA através do link http://bit.ly/2Z36yVS ou pelos telefones: (65) 3321-9000 e/ou (65) 9 9636-4008 (WhatsApp).

ComunicArte
Assessoria de Imprensa/Grupo Atame

19 de agosto de 2019 Comentário está desativado Atame
Compartilhar:

Últimas vagas para o Curso de Extensão sobre Direito Societário que acontecerá nesta sexta e sábado

Interessados ainda podem participar do Curso de Extensão em Direito Societário que será realizado pelo Grupo Atame em parceria com a Escola Superior de Advocacia (ESA/MT) nesta sexta (23.08) e sábado (24.08).

O direito societário, especificidade e desafio muitas vezes desconhecidos entre profissionais do meio jurídico, possibilita o crescimento do país e da economia. Para falar sobre o assunto, o Grupo Atame convidou o Dr. Daniel Bushatsky, advogado, doutor e mestre em Direito Comercial pela Pontifícia Universidade Católica (PUC/SP).

Bushatsky ressaltou que o direito societário é uma espécie do direito empresarial: “Ele tem algumas regulamentações, principalmente o Código Civil – onde temos a descrição das sociedades limitadas, sociedade em conta de participação e outras sociedades menores; e a Lei das Sociedades Anônimas que regulamenta as sociedades anônimas. Esses dois institutos – Código Civil e Lei da Sociedade Anônimas – são as principais bases legislativas”.

Durante o curso, serão abordadas questões sobre conflitos empresariais, considerações sobre as sociedades anônimas e sociedades limitadas. O conteúdo contempla também a administração da sociedade, conselho fiscal, acordo de sócios e cláusulas de resolução de impasses.

Bushatsky ressaltou ainda que “Essa é uma área que tem crescido muito no Brasil, por um grande motivo, o país recebe cada vez mais investimentos estrangeiros e também as pessoas estão mais empreendedoras. Ainda mais nessa época de startups e grandes fundos investindo”.

O curso é destinado a advogados, estudantes, juízes, promotores e também empresários que desejam entender melhor as relações, direitos e obrigações que eles têm decorrentes de contratos sociais, acordo de sócios e estatutos sociais.

As inscrições podem ser realizadas diretamente pelo site da ESA, através do link http://bit.ly/2YpauAb ou pelos telefones: (65) 3321-9000 e/ou (65) 9 9636-4008 (WhatsApp). A matrícula inclui material didático on-line e certificado de 8h.

ComunicArte
Assessoria de Imprensa/Grupo Atame

15 de agosto de 2019 Comentário está desativado Atame
Compartilhar:

Grupo Atame oferece os melhores cursos de qualificação; Quatro turmas terão aula no final de semana

O Grupo Atame oferece há 24 anos as melhores opções de Cursos de Pós-graduação na área jurídica e pública. Atualmente, estão em andamento, turmas de contabilidade pública, direito civil e processo civil, direito empresarial com ênfase em recuperação judicial, direito tributário empresarial e direito penal e direito penal e processo penal. Nesta sexta-feira (16.08) e sábado (17.08), acontecerão aulas nas turmas, com professores renomados e altamente capacitados. Aqueles que ainda não se inscreveram, podem cursar o módulo separadamente.

A coordenadora comercial da instituição, Caroline Moraes, explica que aqueles que tiverem interesse, devem entrar em contato com o Grupo Atame e fazer sua inscrição.

“Ainda temos vagas para os interessados em um dos quatro cursos que terão aula neste fim de semana. Temos excelentes professores e conteúdos interessantíssimos”, disse Caroline.

A pós-graduação em Contabilidade Pública com módulo “Consolidação das Demonstrações Contábeis e Nota Explicativa” será ministrada pelo professor, Paulo Sérgio Almeida-Santos, Doutor em Ciências Contábeis pela Universidade de Brasília (UNB). O curso de Direito penal e processo penal na ESA com o módulo Direito Penal – Parte Especial Penal III ficará sob responsabilidade da professora, Jamille Clara Alves Adamczyk, Mestre em Direito pela Universidade Federal de Mato Grosso.

Direito civil e processo civil , com o módulo “Direito de Família” será ministrado pela professora, Sueli Aparecida de Pieri, Advogada, Mestre em Direito Civil pela Universidade Metodista de Piracicaba (2007) e o curso de Direito Empresarial com ênfase em recuperação judicial, pelo professor, Bruno Oliveira Castro, Especialista em Direito Empresarial pela UFMT, Doutorando em Ciência Jurídica e Social pela Universidad Del Museo Social.

Mais informações sobre carga horária, conteúdo, corpo docente, entre outras, pelos telefones (65) 3321-9000 e/ou (65) 99636-4008.

ComunicArte
Assessoria de Imprensa/Grupo Atame

15 de agosto de 2019 Comentário está desativado Atame
Compartilhar:

LEI ORÇAMENTÁRIA ANUAL

por Ildo Ademir Faccio

Apesar do modelo orçamentário brasileiro já vigorar a décadas, é preciso atualizá-lo ao momento histórico que vivemos, pois, com o passar do tempo, as práticas da execução foram se aperfeiçoando, assim como a comunicação com a sociedade, por isso, entendimentos que já pareciam sedimentados, quando aprofundamos os estudos, verifica-se que estão ultrapassados e necessitam ser atualizados.

A Lei Orçamentária Anual é o mais importante instrumento legal disposição dos Gestores Públicos, é ela quem dará o suporte necessário para implementar as políticas públicas e torna-las realidade, dar as respostas corretas a sociedade é uma obrigação de cada Gestor, por isso, é importante mante-se atento às inovações, para alcançar os melhores resultados.

Diante destas constatações, elencamos algumas situações que devem ser observadas nas peças orçamentárias elaboradas anualmente pelo Poder Executivo.

Estrutura Funcional
O primeiro passo a ser dado na elaboração da proposta orçamentária é a observação dos princípios, especialmente o da unidade orçamentária, que nada mais é que identificar todos os órgãos da Administração que serão contemplados na peça orçamentária, separando-os em administração direta e indireta, e conhecer todas as suas unidades orçamentária, as quais serão as verdadeiras responsáveis pela execução dos programas de governo, objetivando com isso, certificar-se que nada fique de fora, por isso destacamos como a primeira ação a ser observada pela equipe de planejamento.

Estrutura da Lei
A Lei Orçamentária deverá ser estruturada de modo que possibilite demonstrar com clareza a alocação dos recursos no orçamento, separando-o em orçamento da seguridade social, orçamento fiscal e orçamento de investimento.

O orçamento da seguridade social é aquele que contempla todos os gastos com previdência, assistência social e saúde. Vale destacar que embora pareça que tais despesas estariam apenas nestas respectivas pastas, o gasto com previdência é encontrado em todas as demais, e devem ser alocado neste orçamento, e ainda, qualquer outro investimento que se relacione com as áreas da saúde ou assistência, ainda que executados por outras pastas, também devem ser demonstrados no orçamento da seguridade social.

O orçamento fiscal é aquele que abarca todos os demais recursos da administração direta e indireta dependente, destacando-se as autarquias, fundações públicas e empresas públicas, podemos dizer que este é o orçamento ordinário, aquele que deve atender o funcionamento da máquina pública, em todos os seus níveis, para melhor elucidar, excluído os recursos alocados no orçamento da seguridade social, todo o resto faz parte do orçamento fiscal.

O orçamento de investimento deve ser visto de forma separada, pois somente fará parte da estrutura orçamentária daqueles que possuírem Empresas Públicas Independentes, e na Lei Orçamentária Anual deverá constar tão somente os valores destinados aos investimentos, os demais recursos não devem configurar no orçamento público.

Classificação Funcional – matricialidade
A portaria 42/99, do O MINISTERIO DE ESTADO DO ORÇAMENTO E GESTÃO, estabeleceu as funções e subfunções de governo, o que chamamos de funcional programática, obrigatória para todos os entes da federação, e o que destacamos neste ponto é que as subfunções podem ser combinadas com funções diferentes daquelas que foram vinculadas, isso permite uma maior flexibilidade na alocação de recursos, objetivando dar maior transparência aos gastos públicos.
Por esta razão, importante destacar que, para se apurar o montante de recursos alocados em uma determinada função de governo, dentro da melhor técnica, esta deverá vir do somatória das subfunções a ela vinculadas, pois, uma vez que é permitida a alternância entre funções e subfunções, a de ser consideradas, na apuração dos gastos ou investimento, também as subfunção alocada nas diferentes funções, por exemplo, quando aloca-se recursos em uma subfunção vinculada a saúde, porém, dentro da função educação, para atender determinado programa da saúde na rede de ensino, esta deverá ser considerada como investimento em saúde e não como educação.
Diante desta constatação, a equipe responsável pela elaboração da LOA, deverá conhecer a lógica do sistema orçamentário e como foi projetado o sistema de informática utilizado pelo órgão, para saber se atende o princípio da matricialidade, ou seja, se está buscando a informação das funções através do somatório das subfunções a ela vinculadas, ou se está simplesmente somando o valor alocado na função, isso faz diferença na apuração correta do montante de recursos alocados em cada função de governo, objetivando com isso comunicar corretamente os gastos públicos à sociedade.

Fontes de Recursos: o processo de vinculação entre a origem e a aplicação
As fontes de recursos foram instituídas pelo Tesouro Nacional e posteriormente adequadas a realidade de cada Estado pelos Tribunais de Contas, objetivando com isso, atender a previsão estabelecida na Lei de Responsabilidade Fiscal, que determinou a rastreabilidade das receitas vinculadas, as quais devem estar relacionadas com a origem e a destinação dos recursos e tem por finalidade garantir sua aplicação a um objetivo específico.
Neste ponto, importante destacar que a classificação das fontes de recursos recebidos de outras pessoas de direito público ou privado e destinados a atender despesas de Despesas de Capital, devem ser classificadas como Receitas de Capital.

Esta classificação é importante para não induzir o Gestor a erro, uma vez que, se aqueles recursos fossem classificado como receitas correntes, e utilizados como despesas de capital, interferiria na apuração da RCL e por consequência na apuração de diversos índices, como exemplo, gastos com pessoal, endividamento público, entre outros, por esta razão, a orientação é que essas receitas, destinadas a investimentos de capital, sejam classificadas como receitas de capital, sob pena de se criar uma falsa RCL.

Apuração da receita e despesa
Para a correta elaboração da peça orçamentária, primeiro deve-se estimar a receita e depois projetar a despesa, destacando-se aquelas que possuem vinculação, para possibilitar a projeção correta das despesas, de acordo com os limites estabelecidos pela legislação.

Na elaboração da receita orçamentária, importante destacar a previsão estabelecia no artigo 12 da LRF, pois, para a correta apuração, é preciso considerar a variação da inflação, o crescimento econômico, bem como qualquer outro fator relevante, acompanhado do demonstrativo da receita realizada nos últimos três exercícios além de projetar para os dois subsequentes e demonstrar qual foi a metodologia utilizada na estimativa. A legislação prevê ainda que o poder executivo deve colocar à disposição dos demais poderes e do ministério público, com no mínimo trinta dias de antecedência, o estudo que apurou a estimativa das receitas, bem como a receita corrente líquida, para que possam projetar seus gastos para o exercício subsequente.

Quanto a fixação da despesa, em primeiro lugar deve-se apurar aquelas que possuem vinculações constitucionais obrigatórias, que são os gastos com educação e saúde, e outras legais, que são aquelas vinculadas a convênios, transferidos por outros entes para aplicação específica.

O gasto com pessoal é outro item importante a ser observado na elaboração da LOA, uma vez que não poderá superar os limites da receita corrente líquida, estabelecidos no artigo 20 da Lei de Responsabilidade Fiscal.
A regra de ouro é outro fator que deve ser observado na elaboração da LOA, ou seja, as despesas de capital não poderão ser inferiores às receitas de capital, ressalvada a hipótese prevista no art. 167, III, da Constituição Federal, onde o poder legislativo poderá autorizar, desde que tenha finalidade específica, também as receitas previstas com alienações de bens devem ser destinadas para novos investimentos, conforme determina o artigo 44 da LRF.

Superávit primário e nominal
Apesar da apuração do superávit primário e nominal não ser obrigatório na elabora da LOA é importante apurá-lo, para conhecer a real situação do endividamento do Ente, uma vez que será necessária sua apresentação se existir a intensão de buscar operações de crédito junto a instituições financeiras, e principalmente, para dar a devida transparência ao cidadão.

Operações intraorçamentária
As operações intraorçamentária, que são aquelas realizadas dentro do mesmo nível de governo, quando um órgão presta serviço para outro, é importante conhece-las e segrega-las das demais para a correta apuração do resultado, pois, tais receitas e despesas devem ser anuladas na consolidação, por isso possuem classificada específica, na receitas iniciam-se com o código 7 para receitas correntes e 8 para receitas de capital e na despesa a modalidade de aplicação será identificada com o código 91, conforme estabelece a Portaria Interministerial 163/2001 e o MCASP do STN.

Considerações Finais
O modelo de Lei Orçamentária Anual, embora tenha sido disciplinada através da Lei 4.320/64, nos últimos anos tem sofrido atualizações, seja através da Constituição Federal, Lei de Responsabilidade Fiscal ou regulamentos do Tesouro Nacional, o que de fato se fez necessário diante da evolução social e mudanças culturais, e ainda, pela modernização dos órgãos de controle e sociedade organizada, por isso, estar sempre atentos a essas mudanças é de extrema importância para aqueles que de uma forma ou outra operam com planejamento e orçamento público.
Por último, não podemos deixar de destacar a obrigação imposta pelo artigo 48 da LRF, que são as audiências públicas, obrigatórias na fase da elaboração e aprovação, através das quais, se possibilita a participação popular e os Gestores o acatamento do clamor social, podendo adequar a proposta de forma mais assertiva, havendo viabilidade econômica.

Ildo Ademir Faccio – Contador, Bacharel em Direito, Especialista em Direito do Estado, Controladoria e Contabilidade Pública. Sócio da empresa ATAME Assessoria, Consultoria e Cursos.

15 de agosto de 2019 Comentário está desativado Atame
Compartilhar:

Em comemoração ao Dia do Advogado, Grupo Atame mostra transformações profissionais de ex-alunos através da qualificação

No dia 11 de agosto é comemorado o Dia do Advogado. Representantes da liberdade e do direito da cidadania, o profissional graduado em Direito passa boa parte da vida estudando e aperfeiçoando seus conhecimentos. A data é uma homenagem à criação dos dois primeiros cursos de Direito no Brasil, em São Paulo e Pernambuco, ambos criados por Dom Pedro I, em 1827.

A qualificação para o mercado de trabalho, como as que são oferecidas pelo Grupo Atame, tem sido um grande interesse dos advogados.

A pós-graduação pode aumentar o salário em até 118%, de acordo com uma pesquisa conduzida pela Catho Educação. Entretanto, escolha pelo Direito é uma experiência pessoal e distinta para cada um.

Zelito Oliveiro Ribeiro, 50, ex aluno de pós-graduação de Direito Civil do Grupo Atame, diz que sua escolha foi pessoal: “Não tive influência de ninguém. Eu sempre gostei de ler, entendi que o direito é um curso que as pessoas gostam de ler e escrever, é um curso que me interessava desde adolescente”.

O advogado, que também possui especialização em Direito e Processo Penal, tem interesse em fazer mestrado na área de Direito Agrário. Segundo Ribeiro, “as aulas presenciais são melhores, porque o aluno está mais em contato com o professor. O impacto no aprendizado é melhor”.

O ex-aluno da pós-graduação de Direito Civil, Danilo Baudson Felix, avaliou a escolha pelo curso de direito como fácil: “Eu queria um concurso público, e o direito pode me proporcionar isso”. Felix tem interesse nas áreas de direito tributário e administrativo. O servidor público, assim como Ribeiro, também avaliou positivamente o Grupo Atame: “O Grupo tem um atendimento diferenciado, sempre é muito bom ter esse contato, foi uma pós que superou minhas expectativas”.

A especialização ajuda diversos profissionais do direito a se manterem sempre atualizados e em contato com a profissão.

O Grupo Atame parabeniza e presta homenagem à todos os advogados durante o mês de agosto, do Dia do Advogado.

14 de agosto de 2019 Comentário está desativado Atame
Compartilhar:

COMUNICADO – Curso sobre Responsabilidade de Agentes Públicos e Privados de acordo com o TCE-MT teve alteração de data

O Grupo Atame informa que o curso sobre Responsabilidade de Agentes Públicos e Privados de acordo com o TCE-MT, que aconteceria nos dias 15 e 16 de Agosto foi transferido para 17 e 18 de Outubro.

A direção do Grupo Atame informa ainda que os interessados podem continuar se inscrevendo, lembrando que o curso irá abordar as sanções que o Tribunal aplica, embasados na jurisprudência do TCE-MT, do Tribunal de Contas da União, Supremo Tribunal Federal, Superior Tribunal de Justiça e tribunais no sentido geral.

O curso engloba agentes públicos que atuam na área, secretários de estado/municipais, diretores financeiros, contadores e advogados. O professor responsável pelas aulas é Francisney Liberato, Secretário de Controle Externo do Tribunal de Contas de Mato Grosso (TCE-MT), Auditor Público e Externo.

Informações Adicionais:

O curso terá uma carga horária de 12h/a e a aula será realizada na Associação Mato-grossense dos Magistrados (AMAM).

Mais informações:
Você pode obter mais informações sobre esse e outros cursos através do site: www.grupoatame.com.br ou através do telefone: (65) 3321-9000.

Diretoria
Grupo Atame

13 de agosto de 2019 Comentário está desativado Atame
Compartilhar:

Inscrições abertas para o curso sobre Peticionamento e Audiência Trabalhista

A recente reforma trabalhista vem alterando as configurações das leis trabalhistas, são muitos os desafios no peticionamento e audiências. Por isso, o Grupo Atame, em parceria com a Escola Superior de Advocacia (ESA OAB/MT), abriu inscrições para o curso sobre peticionamento e audiência trabalhista, atualizado pela reforma. O curso acontece nos dias 30 e 31 de agosto (sexta-feira e sábado), na ESA/MT.

As aulas serão ministradas pela prof. Dra. Patrícia Therezinha de Toledo. Patrícia tem mestrado pela Universidade de São Paulo (USP) e doutorado pela Universidad Complutense de Madri, além de ser juíza do trabalho no Tribunal Regional do Trabalho da 2ª Região.

A professora comentou que, juntamente com o Grupo Atame, desenvolveu o projeto para o curso: “A ideia é a apresentação de casos práticos, como fazer uma petição inicial, quais as dúvidas, como apresentar contestação, réplica e também apresentaremos audiência trabalhista simulada”.

A programação didática também inclui análise dos riscos, desafios atuais do processo do trabalho e análise da jurisprudência atual sobre o tema audiência. Patrícia também falou um pouco sobre a audiência trabalhista simulada: “Tenho a honra de dizer que fui uma das criadoras dessa ideia, da audiência, onde os alunos se apresentam como advogado de reclamante, advogado de reclamada e eu, que já sou magistrada, simulo como uma audiência”.

O curso possui material didático on-line e certificado de participação. As inscrições podem ser realizadas diretamente pelo site da ESA através do link http://bit.ly/2MgLtRc ou pelos telefones: (65) 3321-9000 e/ou (65) 9 9636-4008 (WhatsApp).

ComunicArte
Assessoria de Imprensa/Grupo Atame

7 de agosto de 2019 Comentário está desativado Atame
Compartilhar:

Curso de extensão sobre Direito Societário é promovido pelo Grupo Atame em parceria com a ESA/MT

O direito societário, especificidade e desafio muitas vezes desconhecidos entre profissionais do meio jurídico, possibilita o crescimento do país e da economia. Procurando atender a essa demanda, o Grupo Atame, em parceria com a Escola Superior de Advocacia (ESA OAB/MT), promove o curso de extensão “Direito Societário: preventivo e litigioso” que acontecerá nos dias 23 e 24 de agosto (sexta-feira e sábado). As aulas irão ocorrer na Escola Superior de Advocacia (ESA/MT).

O Dr. Daniel Bushatsky é o expositor responsável pelo conteúdo do curso. Bushatsky é advogado, doutor e mestre em Direito Comercial pela Pontifícia Universidade Católica (PUC/SP).

Segundo o professor, o direito societário é uma espécie do direito empresarial: “Ele tem algumas regulamentações, principalmente o Código Civil – onde temos a descrição das sociedades limitadas, sociedade em conta de participação e outras sociedades menores; e a Lei das Sociedades Anônimas que regulamenta as sociedades anônimas. Esses dois institutos – Código Civil e Lei da Sociedade Anônimas – são as principais bases legislativas”.

Durante o curso, serão abordadas questões sobre conflitos empresariais, considerações sobre as sociedades anônimas e sociedades limitadas. O conteúdo contempla também a administração da sociedade, conselho fiscal, acordo de sócios e cláusulas de resolução de impasses.

Bushatsky ressaltou ainda que “Essa é uma área que tem crescido muito no Brasil, por um grande motivo, o país recebe cada vez mais investimentos estrangeiros e também as pessoas estão mais empreendedoras. Ainda mais nessa época de startups e grandes fundos investindo”.

Segundo o professor, o público alvo é advogados, estudantes, juízes, promotores e também empresários que desejam entender melhor as relações, direitos e obrigações que eles têm decorrentes de contratos sociais, acordo de sócios e estatutos sociais.

A matrícula inclui material didático on-line e certificado de 8h. As inscrições podem ser realizadas diretamente pelo site da ESA, através do link http://bit.ly/2YpauAb ou pelos telefones: (65) 3321-9000 e/ou (65) 9 9636-4008 (WhatsApp).

ComunicArte
Assessoria de Imprensa/Grupo Atame

6 de agosto de 2019 Comentário está desativado Atame
Compartilhar:

Grupo Atame abre nova turma sobre Master de Licitações e alunos elogiam o curso

Os contratos licitatórios envolvendo o sistema público, muitas vezes, tem especificidades únicas. Além das leis que regulam esse tipo de prática, existem ainda diferentes processos e critérios aplicáveis. Visando abordar todos esses procedimentos, o Grupo Atame abriu vagas para o Curso Master de Licitações e Contratos – uma visão completa do sistema licitatório brasileiro. A formação é presencial e tem início no dia 22/08 (quinta-feira), às 8h e ocorre também no dia 23/08 (sexta-feira), no Hotel Paiaguás.

Os alunos do curso aprovaram o conteúdo promovido pelo Grupo Atame. Ao total, o conteúdo possui quatro módulos e uma carga horária total de 60h. Conhecimentos básicos, modalidades de licitação, procedimentos, recursos e impugnações estão entre os assuntos abordados pelo curso.

Ivânia Volpi, ex-aluna do curso e graduada na área de Ciências Contábeis, afirmou que “o curso é agregador, me ajudou muito na área. Sempre existem leis que não conhecemos”. Atuando na área de licitações da Prefeitura de Água Boa, esse foi o primeiro curso de Ivânia pelo Grupo Atame: “recomendo o curso, por ser presencial faz toda a diferença”.

A gestora de contratos da Agência Estadual de Regulação dos Serviços Públicos Delegados (Ager/MT), Caroline da Silva Brito, disse que “através do curso pude esclarecer muitas dúvidas com o professor, que é excelente e tem muita experiência/expertise no assunto. Sem dúvidas foi um grande investimento e um degrau a mais no aprendizado”.

A matrícula no Master inclui material didático , certificado de participação e coffee break. As inscrições podem ser realizadas diretamente pelo site do Grupo Atame, através do link http://bit.ly/2O5nkPn ou pelos telefones: (65) 3321-9000 e/ou (65) 9 9636-4008 (WhatsApp).

ComunicArte
Assessoria de Imprensa/Grupo Atame